Páginas

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Robô 8 eixos - Programado por SprutCAM - COMAC - MODEFER



Produtos produzidos pela empresa Modefer
www.modefer.com.br

Programado pelo Software SprutCAM
www.sprutcam.com

Implantação feita por COMAC Soluções Tecnológicas
www.comacbr.com

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Visite-nos na feira da Plastech - COMAC em parceira com DALCA BRASIL

Visite-nos na feira da Plastech - COMAC em parceira com DALCA BRASIL
A Plastech Brasil é a mais importante feira da cadeia petroquímica de transformação organizada por um sindicato empresarial e uma das mais completas plataformas de negócio do setor no Brasil.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Velocidade de Corte e Avanço

Velocidade de Corte e Avanço

Parâmetros de corte


Como sabemos, são inúmeros os motivos para o sucesso, ou insucesso de uma operação de usinagem, porém os dois mais importantes e de certa forma primordiais, são os cálculos de Velocidade de Corte e Avanços.
Também sabemos que os mesmos são pouco utilizados nas empresas, talvez por falta de conhecimento, ou por questão de experiência.
Nesse artigo, vamos tentar facilitar o entendimento de dois dos principais parâmetros de corte existentes na usinagem.

Velocidade de corte

Dependendo da operação, a superfície da peça pode ser deslocada em relação à ferramenta, ou a ferramenta ser deslocada em relação à superfície da peça. Em ambos os casos, tem-se como resultado o corte, ou desbaste do material. Para obter o máximo rendimento nessa operação, é necessário que, tanto a ferramenta quanto a peça desenvolvam velocidade de corte adequada.
Fórmula para Velocidade de Corte:

VC=
π * Dm * n
(m/min)
1000
n= número de rotações por minuto da peça ou ferramenta (rpm);
Vc= Velocidade de Corte (m/min);
Dm= diâmetro da peça ou ferramenta;
π= Constante da Circunferência (Pi).
Com a Fórmula a cima, calculamos a VC, porém em alguns casos, temos a VC e nos falta o RPM.
Nesses casos, utilizamos a fórmula da seguinte forma:

n=
VC * 1000
(rpm)
π * Dm
n= número de rotações por minuto da peça ou ferramenta (rpm);
Vc= Velocidade de Corte (m/min);
Dm= diâmetro da peça ou ferramenta;
π= Constante da Circunferência (Pi).
Bom, até agora só vimos a fórmula e forma habitual de calcular a Velocidade de corte, porém, podemos simplificar essa fórmula e obter o mesmo resultado. Para chegarmos na constante, dividimos 1000 pelo π conforme a imagem abaixo.
C=
1000
. =318,3
π

Através dessa simplificação, conseguimos uma nova fórmula com os mesmos resultados. Na fórmula abaixo, já temos a forma simplificada de calcular a VC e mais abaixo, teremos a fórmula simplificada para acharmos o RPM.

VC=
n * Dm
(m/min)
318,3

n=
VC * 318,3
(rpm)
Dm
n= número de rotações por minuto da peça ou ferramenta (rpm);
Vc= Velocidade de Corte (m/min);
Dm= diâmetro da peça ou ferramenta;
A velocidade de corte incorreta pode ser maior ou menor que a ideal. Quando isso acontece, alguns problemas ocorrem. Abaixo listamos alguns dos problemas que são resultantes da Velocidade de corte incorreta.
Velocidade Maior
Velocidade Menor
  • Superaquecimento da ferramenta, que perde suas características de dureza e tenacidade.
  • Superaquecimento da peça, gerando modificação da forma e dimensões da superfície usinada.
  • Desgaste prematuro da ferramenta de corte.
  • O corte fica sobrecarregado, gerando travamento e posterior quebra da ferramenta, inutilizando-a e também a peça usinada.
  • Problemas na máquina-ferramenta, que perde rendimento de trabalho porque está sendo subutilizada.

Avanço de corte

Unidades de medida usadas nas máquinas-ferramenta:

Plaina: mm/golpe

Furadeira: mm/rotação ou mm/minuto

Torno: mm/rotação

Fresadora: mm/dente da fresa ou mm/minuto;

Retificadora: mm/minuto


Assim, uma vez estabelecida a velocidade de corte, o operador deve compatibilizá-la com o avanço da ferramenta ou da peça. O avanço nada mais é que a velocidade de deslocamento de uma em relação à outra a cada rotação do eixo da máquina (mm/rot).
Esses valores são tabelados, publicados em catálogos dos fabricantes das ferramentas. Eles estão relacionados com material a ser usinado, a ferramenta e a operação de usinagem.
O fundamental para a usinagem, é que a ferramenta cortante seja mais dura do que o material usinado. Assim, usando a ferramenta de corte correta e os parâmetros adequados, não há como errar. Além disso, é necessário que o cavaco se desprenda de tal maneira que a superfície apresente as características de acabamento e exatidão de medidas adequadas à finalidade da peça.

Artigo feito pelo Consultor Técnico
Rodrigo Piva Larentis 
rplarent@yahoo.com.br 
              Fone: 54 9992 1919 
















terça-feira, 7 de julho de 2015

FÓRMULAS PARA FRESAMENTO

http://www.mitsubishicarbide.net/contents/mht/pt/html/product/technical_information/information/formula2.html

FÓRMULAS PARA TORNEAMENTO

http://www.mitsubishicarbide.net/contents/mht/pt/html/product/technical_information/information/formula1.html

segunda-feira, 6 de julho de 2015

SprutCam Express - Livre para um ano.



Versão SprutCAM CAD/CAM Express
Livre para um ano.
Para a instalação do SprutCAM Express baixe a versão de avaliação, siga os passos; 
Passo 1 ;
Entrar no site da SprutCAM
pt.sprutcam.com
Passo 2;
Clicar em Descargas e depois descarregar.

 . Os primeiros 30 dias você pode desfrutar da versão completa do SprutCAM,
A duração da licença é de 1 ano para o módulo Express, basta entrar em contato para registrar: andre@comacbr.com.





quinta-feira, 2 de julho de 2015

Operação Morph SprutCAM





High speed links
Smoothly morphs between two specified curves